À sombra roxa de um ipê...

À sombra roxa de um ipê
Me sentei pra descansar
E me perdi no verde mar
Que se estendia à minha frente
Sem jamais acabar

Eu, nesse subversivo ponto roxo
No mundo igualmente sós e perdidos
Com raízes fincadas em lugar improvável
E sem querer parecendo
Desafiar tudo em volta

Mas entendi então que estar só
Não atrai solidão
Fui indiferente à tanto verde
Para à sombra roxa me sentar


13-avr-05
---manu c a april 2005 copyrighted all rights reserved by author

0 comentários:

I'm a Cheshire cat.